Maria S.

Nas palavras da minha mãe:

“Maria Amor é tudo o que mexe E cresce cá dentro. Simples é o momento, Complicado é o resto.”

1. Qual a característica que mais marca a tua feminilidade?
As clavículas, os pulsos e as mãos, pela sua aparente delicadeza. No entanto, não me considero muito feminina.

2. Se esta sessão tivesse banda sonora, que música escolhias?
Esteve bem acompanhada pelo som dos filmes que estavam a dar. Primeiro, deu um filme de terror antigo e depois começou o Matrix Revolutions.

3. Enquanto estavas a ser fotografada, pensaste em algum momento ou em alguém em especial?
Não, estava concentrada na nossa conversa.

4. Ao olhar para as tuas fotos, o que mais gostas de ver em ti?
O estar natural.

5. Existe uma foto preferida? Se sim, qual e porquê?
Gosto muito das que o Miguel tirou atrás do vidro da janela, por formarem composições mais complexas. Talvez a minha preferida seja uma em que se vê a minha cara no reflexo do braço dele.

6. Qual a sensação de ver o resultado final da sessão?
Sinto que fui bem retratada e que o Miguel fez um excelente trabalho. Fico feliz pela experiência em si.

 





Recent Portfolios